Desejo Urbanóide

Como se libertar de um relacionamento mal resolvido? Sem amor, o sexo é pura futilidade? Urbania de Jon Shear provoca por ser realista, verossímel. O filme apresenta uma noite na vida de Charlie, um jovem que vive perambulando por Nova York, em busca de prazer e sexo casual, e tem seu cotidiano constantemente alterado por desconhecidos e transeuntes. O filme apresenta o personagem com suas buscas sexuais, íntimas e perceptivas. O roteiro, criativo e bem construído, tece o emaranhado de situações e casualidades enquanto Charlie topa com vários personagens e várias "lendas urbanas" que ouve - em contraponto, observamos em flashback as lembranças dele com o seu namorado, eventualmente. O roteiro foca nessa relação de Charlie com flertes casuais, busca por sexo e encontros furtivos versus a sua nostalgia, lembrança dos momentos que viveu anteriormente. Será que ele estaria saudoso em relação ao primeiro amor? Por que será que Charlie não consegue esquecer o ex-namorado? Qual motivo do término? Há ainda um fascínio de Charlie por um rapaz: Dean, este é claramente malandro, rebelde e transviado. Seria uma referência ao James Dean? É notório as semelhanças: Dean usa jaquetas e camisetas brancas, tem desajuste familiar e demonstra certa transgressão juvenil. A película, ainda, aborda personagens marginalizados, perdidos e carentes, relacionamentos banais e a solidão diante da AIDS: um dos amigos de Charlie é excluso devido à doença. O roteiro exerce a naturalidade: os homens são masculinizados, sedutores e instintivos - sem esteriótipos concretos. Dan Futterman personifica um homossexual sem vícios, másculo e com teor sexualizado. A perda do amor causa o decréscimo da moralidade? O sexo por sexo pode ser vazio? O filme tem um aspecto urbano objetivo: cenas noturnas conceituam o roteiro enxuto, centrado e até irônico. O senso sexual é mais digno à noite?

30 opinaram | apimente também!:

Fernando disse...

Tô na fase mais triste da minha vida, e ver que infelizmente os filmes homesexuais são tão vazios quanto a própria vida real me fustra ainda mais!
Não consigo mais viver envolta a sexo, acho que já trepei de mais, já vi coisa de mais e tô virando um velho rabugento!
Vou terminar vendo "tomates verdes frios" com uma boa dose de champagne no quarto de hotel... porque lá fora esta só nevando, na vida real e no coração das pessoas!
Comento e desligo!

Paulo [ALT] disse...

Uma pergunta me chamou a atenção no meio desse todo, se a perda do amor causa o decréscimo da moralidade. Seria esse a idéia do filme? A questão do filme? Essa a idéia em mostrar os flashbacks ou o quê? Não assisti esse filme e nem conhecia. Achei bem interessante o título em português. O original [acho que seja Sexy and Wild] aparenta ser normal mas tem um certo destaque. Sobre o rapaz chamado Dean... só conseguiria saber assistindo, mas se for o que aparece no poster... oa pose com o cigarro não nega.

Enfim, esse aspecto noturno dado ao Urbania parece ser bom. Sei lá, funciona em alguns filmes. Pra mim pelo menos. Pena que não tenho como dizer nada mais além pois nunca assisti.

Mais uma vez, gostei das perguntas com as quais você termina o texto. Quando digo que ainda tenho vontade de fazer um roteiro Apimentário pra assistir aos longas, é sério! hahahaha

Abraço Amigo.
[ps. tb gostei do poster pra cá]

Guto Angélico disse...

Esse filme parece ser interessante, apesar de eu estar na fase de uma grande história de amor. Preciso de um filme adocicado ultimamente

Amanda Aouad disse...

Parece interessante, não conheço. Mas, os questionamentos são bastante pertinentes.
bjs

Reinaldo Glioche disse...

Ainda não vi Urbania. Mas desde já passou a lista de "filmes para ver para ontem" rsrs. Belo insight Cris. Bons questionamentos que vc lança aqui.(para variar). Realmente filmes que intencionam flagrar a força desorientadora da memória de uma relação são sempre interessantes. Um adendo a seu comentário, Dan Futterman, ator e roteirista, é dele o roteiro de Capote e colaborou com o roteiro de C.R.A.Z.Y, embora heterossexual, aborda como poucos a angústia homossexual em uma sociedade repressora. Nesse filme, pelo seu comentário, deixa mais uma prova cabal disso.
Grande abraço!

Arthur Alter L. disse...

Suas perguntas em torno do filme são todas profundamente centradas na busca mais profunda do ser humano. Desejo de ser amado, busca pela aceitação de tudo aquilo que somos e podemos ser. Na verdade esses desencontros todos é fuga de nós mesmo. Certamente é um filme que merece ser visto com um olhar bem atento. É possível fazer muitas leituras desse filme.
Parabéns.
Abraço

Paulo Braccini disse...

instigante mesmo ... não assisti ... já na lista de prioridades ... vc e suas dicas estimulantes ... obrigado Cristiano ...

bjux

;-)

Fabiano Mayrink disse...

Sempre com novidades, apesar de nao ter visto praticamente nenhuma delas, enfim nao sei nem onde procurar, pois acho que as locadoras daqui nao tem este tipo de tematica,

abraço

Guy Franco disse...

Mas se presta ou não presta o filme, nunca saberei.

Apolinário Júnior disse...

Os filmes de temática gay aqui do blog parecem ser excelentes... pena que não consigo encontrá-los nas locadoras mais próximas... nem em lugar nenhum! Fica só a vontade e água na boca!

Apolinário Jr.

sexsmile disse...

your site is so good I always visit it everyday, you update so quick !
cheer !

and don't forget visit my site I just create my site too
if you could exchange link It would be great
and I will be happy to link your site.
Here is :
freedowload

thanks you

Marcia Freddy. disse...

Olá Cristiano,

Sempre dou uma breve passadinha no seu blog. Leio suas resenhas, porém, ainda não comentei nelas - o que eu espero fazer bem

Mais aproveitando...
Não conheço esse filme, porém, seus levantamentos nos proporciona um intrigante relfexão sobre os interesses e buscas do próprio ser humano tem.
Me remeteu muito ao filme Minha Mãe - não sei se você conhece.

O sexo por sexo causa sim causa um vazio, a perda do amor causa ou não o descréscimo da moralidade - no meu ver é muito relativo.

Agora se o senso sexual é mais digno à noite, neste caso depende das pretenções/emoções.

Parabêns novamente!

Bom, estou te linkando. No worry.

Teórico disse...

Parece um filme interessante, e pelo que entendi, bem realista do que acontece na vida real.

Vou procurar assistir.

Vc assistiu ao filme "do começo ao fim"? estreou semana passada, é um filme brasileiro que trata da relação de amor entre dois irmãos. Trata além do incesto, a homossexualidade. Vale a pena ver. É bem forte.

abraços

Caio Lima disse...

Esse aí deve ser daqueles que parece pornô, mas não é, tipo o American Pie.

kkk
tem humor no filme? se tiver, eu assisto ashuashuashu

abraço cara

george araújo disse...

o Sexo por sexo é uma realidade. Tem gente que é assim... simplesmente! E uma decepção amorosa pode provocar diversas reações.

O filme parece ser bastante interessante. Vou procurar. :)

Obrigado pela visita ao meu blog. Volte sempre. Vá tb ao "Sétima Opinião", onde, juntamente com coloboradores, falo sobre alguns filmes tb.



Abração e sucesso
>>

Oliver Pickwick disse...

A sua resenha passa a sensação de um filme recheado de clichês. Clichês, é bem verdade, de um cinema mais ou menos alternativo. Pelo que li, está longe de fazer sombra a Midnight Cowboy.
Mas o mais interessante é que em vez de tomar partido - se o filme é bom, ou não - você questiona a si próprio e ao leitor.
Um abraço!

Bruno disse...

Fiquei muito afim de assistir!!Não conhecia esse filme, mas pela sua resenha, parece ser ótima e mostra uma grande realidade...Sim, a perda do amor causa um decréscimo de moralidade!Muitas vezes tantamos esquecer um grande amor no sexo por sexo!Estou te seguindo e tb vou adicionar teu link lá no Circo!
Abraços!

Bruno disse...

Fiquei muito afim de assistir!!Não conhecia esse filme, mas pela sua resenha, parece ser ótima e mostra uma grande realidade...Sim, a perda do amor causa um decréscimo de moralidade!Muitas vezes tantamos esquecer um grande amor no sexo por sexo!Estou te seguindo e tb vou adicionar teu link lá no Circo!
Abraços!

Tobias Cavichioli disse...

é uma tendência de muitos filmes tentarem passar uma imagem James Dean, todos gostam de usar e abusar dessa referência. Belo post.
abraço, Tobias

R. disse...

parece interessante, mas soh mesmo vendo filme p expor alguma opiniao. os filmes tematicos vem ganhando uma maior qualidade com os anos, acho isso digno! jah vi tantos filmes vazios e sem uma narrativa envolvente...

to precisando baixar uns filmes assim p ver. vlw pela dica.

Hogwarts disse...

Você foi convidado(a)para ser um(a) aluno(a) da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.
Parabéns!
Atenciosamente, Alvo Dumbledore.
Diretor e professor de Hogwarts.

Marcos Campos disse...

Olá Cristiano!!
Obrigado pela visita e pelo comentário incentivador...
Gostei muito daqui também, textos bem escritos e interessantes, sem falar nas dicas...
Esse filme parece bem interessante...fiquei com vontade de ver...
Já virei seguidor também!
Abraço!!

Marcelo disse...

Vi o Milk aquele...esse nao fiquei com vontade... o Milk é bom...o Shean Penn brinca de se bom. Ele faz um gay nada estereotipado e humano, coisa que é rara em cinema de Hollywood (Azevedo em português)..


Abraço

EFS*** disse...

Já assisti vários filmes com contexto parecido, e sinseramente este é um dos piores...

a participação da Sônia Braga então... triste...

Será que estou falando do filme certo? ... não sei...

Mas vale a pena ver para auemntar a videoteca ^^

Indico "Plata Quemada" excelente!

Dri Viaro disse...

Oi, passei pra conhecer o blog, e desejar bom dia
bjss

aguardo sua visita :)

Marcelo Augusto Cetreus disse...

Sua crítica se completou de forma incontínua, fiquei com aquela sensação de que escreveria mais!

Bom, pelo que entendi, o filme deve ser realmente muito sexualizado e por não conter estereotipos, pode se tornar um filme naturalista e mais próximo ao real!

Abraços.

missixty disse...

Nunca vi este filme, parece interessante! Vi o famoso " Brokeback Mountain", gostei bastante e também queria ver o "milk".
Sexo por sexo pode ser vazio? Sim!
Completamente! Falo por experiência própria. Fica uma sensação estranha no fim!
Claro que eu sou mulher, um homem talvez consiga ultrapssar essa sensação!
Se o senso sexual é mais digno à noite? Penso que a hora do dia não interessa!

Athila Goyaz disse...

Eu gosto de filmes de estilo urbano mas esse eu ainda não ví!

abraços!

Thi Moraes disse...

excelente seu blog! parabens!
vou segui-lo com certeza! rs

agradeço tb sua visita e comentario na cronica q fiz sobre "lua de fel"...ali esta um trecho de um trabalho de finalização do curso de cinema e psiquiatria q fiz.
aparecerei mais vezes com mais calma por aqui! abraço!

Rodrigo Mendes disse...

Cris,

fiquei com pena do Fernando (primeiro apimentário!).

Bom é triste uma vida vazia. De fato prefiro o respeito e o carinho, monogamia e um homem bacana.

Este filme me parceu abordar ou buscar entender essas convicções.

Bom, você simplesmente questionou no seu texto e não contou o filme o que e bom , rs! Fiqui curioso! Nunca assisti e nem tinha ouvido falar dele!

Mas eu concordo numa coisa com o Fernando - embora ele nao tenha escrito com essas palavras, mas; muitos filmes homossexuais (Exceto raras excesões) querem polemizar demais e acabam caindo nos esteriótipos.

Porque somente o clima noturno e na boca do lixo?

Bom quanto a 'Urbania' nao posso julgar porque ainda não assisti, mas pelo título, entendo o porque da proposta 'filme nas ruas etc.." dou um voto de crédito ao filme, já que você o apimentou!

Abs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Aperitivos deliciosos

CinePipocaCult Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos Le Matinée! Cinéfila por Natureza Tudo [é] Crítica Crítica Mecânica La Dolce Vita Cults e Antigos Cine Repórter Hollywoodiano Cinebulição Um Ano em 365 Filmes Confraria de Cinema Poses e Neuroses