A hora do corpo?

Clarice Lispector falando do sexo com tamanha intimidade? Sim, inteiramente. O livro A Via Crucis do Corpo é um simulacro erótico narrativo. Publicado, originalmente, em 1974: são treze contos altamente intensos, verdadeiros e sistemáticos sensualmente. É um trabalho adverso e fora dos padrões do estilo "clariceano", sem dúvida. Os contos tem o objetivo de apresentar o corpo como objeto de desejo e também de necessidade de afetividade. Nas narrativas do livro, sexo e morte são aproximados, gerando crimes invariavelmente perdoados pela justiça oficial. Clarice passa a ser encarada, dessa forma, como uma personagem-escritora, uma escritora-personagem, uma autora ficcionalizada. O livro, ainda que mantenha um certo aspecto peculiar da autora, desnuda situações com maior objetividade. O sexo liberta o ser humano? O que se esconde dentro da mente, intimidade e desejos obscuros? Prostitutas, homossexuais, velhas e freiras ardentes ganham espaço nas páginas do livro, instiga o leitor a entrar em contato com um mundo marginal que, pela linguagem e perspectiva próprias de Clarice Lispector, são representados de modo concreto em relação ao sistema literário brasileiro. A obra é um apuro literário sobre a potência sexual, energia da libido e sexualidade a flor da pele - há, também, um forte apelo humorístico, dramático e apreço pela ironia desmedida. Este livro de contos nasceu a partir da encomenda de um editor que contou três histórias para Clarice, cujo assunto, como ela disse, "era perigoso". E ela completa: Se há indecências nas histórias a culpa não é minha. Nestes treze contos, mais do que revelar os desejos inconfessáveis do corpo, insinuam-se os delírios da alma crivada pelas experiências da velhice, da morte, do desejo carnal e dos momentos de fracasso. Aos duvidosos, vivenciem uma Lispector mais ousada, astuta e, não por menos, sensata sexualmente.

42 opinaram | apimente também!:

Bruno disse...

Ainda não tive oportunidade de ler Clarisse Lispector mas após esta maravilhosa resenha, da qual nos presenteou farei questão de procurar as obras desta Grande escritora Fluminese.

Muito obrigado pelas ótimas dicas de leitura.

Um grande abraço.

Bruno disse...

"Faltou uma vírgula, um ler e um "N" em meu cometário"... Gostaria que por gentileza perdoasse esta falha.
O primeiro comentário de um texto tão bom como o seu, merecia uma correção.

Desculpe.

Victor Raphael disse...

Adoro a Clarice. Nessa última Bienal eu quase comprei esse livro, mas decidi levar outro de contos, A bela e a fera, que é muito bom!
Valeu pelo seu comentário no meu blog! ;D Adorei o seu também. Gostei do que você escreveu sobre Má educação!

Natacia Araújo disse...

Cristiano! Você escreve maravilhosamente! Estou encantada com o que leio. Você e suas linhas conseguem fazer até mesmo alguém que não goste de Clarice Lispector correr para devorá-la. Parabéns!

Igor Maycá disse...

O Seu Blog é Muito Legal Também, Interessante, estranho que eu não vi tu me seguindo mas eu to te seguindo tá Vllw Abraçoos e Sucesso ae .

Casé Daniel disse...

Aos seguidores do blog, criei uma comunidade no orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=95526276

JaqueFonseca; disse...

Esse livro eu não conheço, mas sou da obra da Clarice já há algum tempo, com certeza não vou deixar de ler.

ERICK MOURA disse...

é a segunda indicaçao que voce aponta aq no blog, que eu ainda nao li..
MEU DEUS SERA QUE EU ESTOU LENDO POUCO? Oo

ABRAÇO

obs:tem texto novo la no blog.

ERICK MOURA

Alline disse...

Nem só de Anaïs Nin se vive.

Valeu a dica!

FELIPE G2 disse...

Sempre quis ler um livro da Clarice. E esse parece ser bem interessante...

Leonardo disse...

Obrigado pela visita, Cristiano. Seja bem vindo!

Gabriel Von Borell disse...

Clarice Lispector é sempre uma boa pedida !

Abraços .

Marcelo Mayer disse...

é pir isso que ela adorava vírgulas

contatos imediatos disse...

Nunca imaginei que Clarisse pudesse ter escrito algo assim, tão... apimentado! Que bom, acentuou minha curiosidade em relação a leitura do livro...

Parabéns pelas dicas!
Apolinário Jr

Abraão Vitoriano disse...

nossa!
mas sim, Clarice é chuva e mar de sentidos e ousadias, seja na linguagem, seja na "manipulação" do nosso interior...

vou ler em breve...

abraços,
e fica com Deus.

do menino-homem

Wilson Torres Nanini disse...

Se há indecências, a alta literatura a ultrapassa. A pimenta que em Clarice há mais delícia que acomete. Ótimo texto, cara! O que deriva de Clarice Lispecto realmente precisa ser vivido. Abraços!

Mariana disse...

Cristiano, vim ver o que o "Apimentário" tem e encontro este belo post.
Gostei do teu blog.
bom findi.

Andréa Mota disse...

Olha.. boa dica.

Srta. Lispector. Enquanto uns descastam a superficialidade das relações e do eu, ela cutuca lá dentro, desnuda cada leitura mais atenta. Sou fã.

rapaz, você é quase um guru das dicas. \o/

rsrs

CarolBorne disse...

Obrigada pela visita! Vim aqui retribuir e descobri que somos também colegas de profissão.
Te seguirei também!
Beijo.

Rafael Lopes disse...

Foge completamente ao estilo que já acostumamos a ler de Clarice.

Bem, como ela é tudo de bom, não podemos criticar e, sim, ler para tirar as próprias conclusões.

Abraço

Júnia L. disse...

Sempre gostei muito de Clarice Lispector
Considerada por si mesma “uma misteriosa esfinge”...
Otima matéria!

Rodrigo Mendes disse...

O Almodóvar poderia adaptar a Lispector, este livro tem semelhanças com 'Maus Hábitos'.

Já assitiu?

Depois sugiro que faça uma resenha sobre o filme, aliás qualquer exemplar da obra de Almodóvar caberia no Apimentário.

Cris, dos textos sobre literatura este foi o que mais gostei. A Clarice Lispector é única!

Abs!

carla l. disse...

Contos sensuais de Clarice? Preciso ler!

Nã sei porque, mas o post me lembrou uma frase que ouvi recentemente: 'Só há duas coisas que mulheres não podem fazer sozinhas: fofoca e sexo.'

Lorena disse...

Clarice assim?
Nossa, desconhecia essa lado dela!
Interessante viu!
______________
Gostou do meu poderá gostar, foi?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Ô meu fiuu... o mundo é dos espertos!
E essas piranhas aí? rs

Beijos

Sandra Botelho disse...

Amo Clarisse, meu filho de 15 anos tbem é apaixonado por ela.
Bjos adorei teu post.

Mero disse...

clarice é tudo mas paar ser franco não conheço essa obra em particular

Renan disse...

Nossa. Tenho medo da Clarive Lispector. Já tentei ler "Felicidade Clandestina" mas não deu mesmo, por isso nem tenho vontade de ler outras coisas dela.

Luís disse...

Desconhecia esse lado mais erotizado dela, mas acho que vale a pena conferir. Tão logo que terminar o livro que estou lendo, vou ansioso à biblioteca pegar esse.

Infelizmente, tenho me decepcionado com os últimos livros de contos que li. Espero que seja diferente com esse...

T1460 disse...

De fato, é um lado totalmente diferente da escritora, que conheço superficialmente.

Teórico disse...

Rapaz, eu adoro Clarice!

Ela escrevia com a alma na ponta dos dedos!



Ahh e sobre o link, desculpe a faha, vou corrigir isso, já!

abração

Márcio Vandré disse...

É, realmente não conhecia esse lado de Clarice, muito embora a admire muito.
Vou procurar.
Boa dica, valeu!

E obrigado pela visita!
Um abraço!

Zombie Boy disse...

Parabéns pelo blog!!!Sua resenha sobre Clarice está fantástica!Obrigado pelos comentários no meu!!Se vc morasse em Campinas iria ficar muito satisfeito com os frequentes eventos literários que ocorrem por aki!!!

Juliana disse...

Não há palavras para descrever obras de Clarice... O que dizer?

Espetacular, Cris.

Paulo [ALT] disse...

sempre quis ler um livro dela e tb nunca consegui, faltou oportunidade, eu acho. tinha uma professora encantada pelos escritos dela e q sempre falava coisas ótimas a respeito, por aulas e aulas. e como o livro se adequa ao blog... ficou mais interessante. [tudo bem qnto a capa neh, não é akela maravilha... mas tudo bem, hehe. rs brincadeira]
abraço, amigo.

Luna disse...

não conhecia, ainda bem que existe você no universo bloguistico pra dar preciosas dicas.

tô precisando claricear.

:D

Paulo Vitor Cruz disse...

ainda n li, mas se tratando de clarice, certamente temos uma grande obra ae...

abs.

Nicole disse...

Não importa o estilo, Clarisse Lispector será semrpe maravilhosa.

Nicole disse...

Não importa o estilo, Clarisse Lispector será semrpe maravilhosa.

Thales Capitani disse...

.

Admito que só li A Hora da Estrela e que a Macabéia cinematográfica me fez morrer de raiva!
Fica a dica de mais um livro pra quem sabe dar um brilho na minha ainda modesta estante! rss

Lih...Amarante disse...

Adorei essa seção do teu blog!!!!
indiscutivelmente, se tornou minha preferida.
já li alguns que vc citou aqui nesse post, agora vou atrás desse do Jabor.
Abraço....
vou adicionar na minha lista de favoritos....sem dúvida.

Ianê Mello disse...

Seu blog é de primeira linha.

Gostei tanto que me tornei seguidora.

Parabéns!

Sou suspeita para falar de Clarice, pois é uma de minhas escritoras predileta.

Essa faceta dela que você apresenta aqui certamente vou querer conhecer melhor.

Valeu pela dica!

Abraços

Jacques disse...

Ainda não li nada da Clarice, mas pelo que falam dela, vale a pena.
Até mais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Aperitivos deliciosos

CinePipocaCult Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos Le Matinée! Cinéfila por Natureza Tudo [é] Crítica Crítica Mecânica La Dolce Vita Cults e Antigos Cine Repórter Hollywoodiano Cinebulição Um Ano em 365 Filmes Confraria de Cinema Poses e Neuroses