La mála sexual educacíon?

Existe polêmica mais contundente que a abordagem sobre homossexualismo e terrorismo? A sexualidade pode se firmar diante de uma vida imersa na ausência de padronizações? O longa Clandestinos foge de todas as regras: os personagens são altamente passionais, marginalizados e problemáticos. O filme mostra a divisão de um jovem homossexual entre a luta no ETA e a paixão por um policial aposentado. A premissa proposta pelo diretor espanhol Antonio Hens: três rapazes, cada um de uma nacionalidade diferente. Em comum? eles têm a vida inteira passada dentro de um reformatório, onde o sexo é encarado de maneira bem natural. A catarse ocorre quando um deles conhece um integrante do ETA que passa a ser uma espécie de mentor intelectual. Após a fuga do reformatório, os três adolescentes buscam sobreviver em meio à clandestinidade e vivem aos extremos em meio à prostituição, violência e solidão. A película, altamente cruel e selvagem, acompanha o caos que se instala na vida dos três clandestinos em um mundo violento, insensível e homofóbico. O roteiro é firmado em contextos políticos, aprofundados com bastante drama e sutil sátira, em alguns momentos. A homossexualidade é tratada com voracidade - não há tabu, os homens são apresentados sem estereótipos e preconceitos, agem instintivamente. Os personagens são carentes e intensos, tudo ao extremo. Desenhando uma teia de tensão, o filme apresenta um aspecto de thriller-dramático. Como reagir perante a solidão? A adoção de postura sexual e política é sinônimo de uma personalidade autêntica? O filme é realista, diversificado e exemplo de surpreendente cinema espanhol.

36 opinaram | apimente também!:

Guto Angélico disse...

o filme parece ser bem interessante! Assistirei! E vc a cada dia escreve melhor Cris. Abração

Guto Angélico disse...

o filme parece ser bem interessante! Assistirei! E vc a cada dia escreve melhor Cris. Abração

Paulo [ALT] disse...

qndo eu comecei a ler, essa mistura me lembrou bastante Plata Quemada. gosto bastante do cinema espanhol mas alguns jah me decepcionaram um pouco. nunca ouvi falar desse diretor, soh vendo mesmo e pelo q vc flw merece ser visto. se o roteiro é firmado, tb, em drama como vc disse, então.. é uma excelente dica [mais uma hehe]
flw
abraço

A Bailarina disse...

Parece interessante mesmo.
Assim que tiver um tempo e minha memória não me falhar, procurarei mais a respeito.

Beijo da Bailarina!

Gilson disse...

Gosto da maneira envolvente que você descreve os filmes, você daria um ótimo critico de cinema. Você é capaz de entrar na história com uma facilidade incrível.

Muito bom

Lú Silva disse...

Hum boa dica Cris...
Ha bacana vc seguir... amo fazer novas amizades! Seu espaço também é bem lindo e especial. Voltarei mais vezes!!!


Bjos fofos

alvaro, oliveira. disse...

UHM... tem homem pelado ? se tiver eu assisto, kkkk'

cara, é você mesmo que escreve essas descrições sobre o filme e panz ? :O'
caraca, parece copiado de site ou wikipédia sabe, porque po, é genial a maneira como você escreve.

Bem, é isso. rs
abração ;*

Filipe M. disse...

Parece muito interessante!

Lipo J. disse...

filme intrigante

The Blues Is Alright disse...

Poxa... eu quero.

Carol disse...

Estou te seguindo tbm....vem me visitar sempre!!! =]
bjsss

Diego Hatake disse...

Gente, que resumo interessante... Eu quero ver! Parece muito bom.

Anderson Dias, Ander, Andermaster disse...

Obrigado pela visita e pelo comentário no post.

Belo, blog o seu!

Paz meu caro.

Tiago P. disse...

Caramba, nem sabia que esse filme existia e fique mto afim de assistir.

Quando será que o Brasil vai ter coragem de escancarar a verdade na cara do grande publico?

Casé Daniel disse...

O poster do filme é esse mesmo?
Parece uma paródia do Marcos Mion.
kkkkk

Fred Pimenta disse...

Sua pesquisa é excelente. Você encontra coisas realmente muito interessantes.

Micael Gallo disse...

oq vc é?? uma enciclopedia filmografica? rsrs
de onde tira esses filmes.?

Erica Ferro disse...

No mínimo, intrigante.

Natália disse...

Deve ser bom! beijos

Dewonny disse...

Depois desse texto escrito brilhantemente por vc, esse filme passou a ser obrigatório, lembrei do Má Educação do Almodovar e do Plata Quemada, ambos bem bons!
Abs! Diego!

♥ ♥ Eu disse...

Parece interessante o filme, legal a dica...
gostei do teu blog.

bjos!

as viciadas disse...

Poxa, onde vou arranjar tempo pra ver toooodos.

:O

bjone,L.

Marina Sena. disse...

parece ser realmente bom.
vou assistir.

:P

bjo, bjo, bjo...

Alysson-Syn disse...

Caramba, o filme parece ser muito bom. Teu blog ta criando uma listinha grande de filmes que eu preciso assistir, hehehehe.

Abração!

Allen Walker disse...

Caraca amei os comentário, e tua resenha do filme... tu tem um talento grandíssimo para isso viu- dá-me vontade de ler, assistir, saber mais, correr atras... Bom os filmes de tua escolha acredito eu que sejam ralemnte bons para poderem ter teu comentario rsrs.. Más que massa, quero ver este filme agora "como fáz"?

Coloca fogo nas pessoas para ver os filmes más e como fica.. rsrsrsrs

té mais.. ótimo blog...

Cintia Carvalho disse...

Oi Cristiano!
Uma das coisas que mais gosto em seu blog , além de suas ótimas análises e críticas são as indicações de filmes que não conhecia. Este aqui é bem interessante e gostei do tema.
Vou pegar para ver.
Adorei a história. Geralmente os filmes europeus tratam deste tema de uma forma mais aberta, sem tantos preconceitos.
Obrigada pela dica.
Um abraço.
Cintia Carvalho.
PS. vc ja assistiu C.R.A.Z.Y. - loucos de amor? É um filme francês que fala de um rapaz (que no final assume sua homossexualidade) e de suas relações familiares.
Muito bom. Se não viu, pegue, acredito que vc va gostar.

Eugênio Martins Jr disse...

Muito obrigado pelos elogios.

O Mannish Blog é dedicado à boa música, cada vez mais presente e cada vez mais ignorada pela mídia grande.

O blog é novo, estou apenas começando, mas vem muito mais coisas por aí.

Abraços.

Eugênio Martins Jr

ERICK MOURA disse...

boa tarde, sou ERICK MOURA do blog HISTORIAÉOPODER.
vi que você entrou no meu blog e deixou um comentário, valeu...
entrei hoje no seu blog pra olhar seus textos e gostei do que vi.
sebre esse ultimo, eu ainda não vi esse filme, porem esse tema é bastante abrangente, pelo que você deixa a mostra no texto,da vontade de ver o filme, vou tentar encontrar pra poder ver.
vou virar seguidor desse seu blog também,..
ABRAÇO.

ERICK MOURA.

OBS: tem texto novo la no blog, acho que você vai gostar, fique a vontade para visitar.

Fran disse...

Oie querido, muito obrigada pela visita e volte sempre :)
Gostei do seu blog!
Tô seguindo também!

Beeijos!

Raquel Pimentel disse...

apimentei o seu apimentário...hehehe
aqui bomba!parabéns, muito legal mesmo o blog!

Flavih Jones disse...

Parece ser interessante.
Bem polêmico neh? Hehe

Beijo.
=D

Ives Nelson disse...

Rapaz... a cada dia te superas nas tuas resenhas... muito bem escritas! E as dicas de filmes sempre muito boas, de todos que eu vi (recomendados por ti) não me arrependi de nenhum!

Marcelo Augusto Cetreus disse...

Eu, Sumido? Fiz um mega comentário no seu post sobre Segundas Intenções! E tambem comentei em outros POSTS.

Quanto ao post atual, creio que os filmes que lidam com a homossexualidade sem narra-la como um tabu ofensivo, soa mais interessante. Pelo seu texto, o filme oferece uma naturalidade em relação ao tema, tornando-o inclusive incomodativo. Será que dessa vez abandonaram a sondagem para lidar real e psicologicamente de um tema polemico como a homossexualidade?

As questões que o filme levantam parecem ser muito mais ambientalizadas na reflexão humana de seus instintos e das reações provocadas pelas suas carências.

Um bom filme, creio.

Abraços!

Rodrigo Mendes disse...

Será um filho do Almodóvar?

Vou procurar, fiquei curioso!

Bjs!

T1460 disse...

Não conheço este filme também! A descrição é interessante!

Rodrigo Gerace disse...

Quero ver.
Gostei do post!
Lembrei tb dos filmes de Bruce LaBruce...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Aperitivos deliciosos

CinePipocaCult Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos Le Matinée! Cinéfila por Natureza Tudo [é] Crítica Crítica Mecânica La Dolce Vita Cults e Antigos Cine Repórter Hollywoodiano Cinebulição Um Ano em 365 Filmes Confraria de Cinema Poses e Neuroses