Libertário ou Literário?

Existe o misto da perversão com a elegância? Eis que Cartas de um sedutor providencia essa contextualização, obviamente pelo estilo único da escritora Hilda Hilst. O livro faz parte do coroamento das obras obscenas da autora. Nele a pornografia está concebida num misto de reflexão e romance narrativo em primeira pessoa. Propriamente sem estilo evidente, o "eu-lírico" é um homem que, através de cartas dirigidas a uma irmã-amante desconhecida, confidencia suas fantasias sexuais e vida íntima dotada de muita subversão, amoralidade e libertinagem. Cartas de um sedutor tem uma provocação alucinada, violenta e expressiva. O narrador tenta, a todo tempo, extrair da irmã a confirmação sobre a relação incestuosa dela com o pai deles. Karl é um aristocrata sentimental, sedutor e culto - porém, busca a explicação para sua incompreensão da vida através do sexo selvagem, intenso. São várias cartas provocativas, detalhistas e dotadas de certa satisfação pela sexualidade vivenciada. O livro tem o traço criativo da escritora: dentro de seu universo erótico, não existe um 'tempo definido', os textos são escritos de forma fragmentada e sem preocupação criteriosa na estética, há metáforas que se mesclam com a metaficção - tudo característico dessa experimentação literária de diferentes possibilidades da produção da obra hilstiana. O invólucro é apenas a pornografia? A sensualidade faz parte da premissa do livro, no aspecto cru generalizado. Mas, há muita profundidade técnica e densa literária. Há um estudo sobre a alma humana nos variados aspectos da intimidade, da auto-análise e do questionamento sobre o prazer secreto. O que concretiza o erotismo? No livro, o sexo é um aliado à própria solidão de mundo. O ser humano sozinho perde-se no sexo fácil? Sob este arcabouço erótico há muita psicologia embutida, construção da realidade e teorias sobre o limite do desejo humano - o personagem se funde no próprio discurso do erotismo e da auto-reflexão sobre seu âmago espiritual. Um livro contundente, pura grandeza ímpar e deliciosamente humana.

18 opinaram | apimente também!:

Rafael Costa disse...

Ainda nao li nenhum livro de Hilst em forma de prosa, só li os de poesia. Confesso: Hilst,restitui-me de perversões. Há sempre o sexo como maneira apagar com todas as carencias, de se sentir mais bem quisto, menos carente; é nesse ponto que me vejo mais fragil.

Amo Hilda Hilst, tal como Clarice Lispector e Adélia Prado; tripé sagrado na literatura brasileira.

Bruno disse...

Mais uma vez você consegue brilhantemente falar sobre uma obra onde o sexo é o refúgio de pessoas perdidad, ou sozinhas, no mundo!
Parabéns!:)

João Fco. Viégas disse...

No filme de Aluizio Abranches (Do Começo ao fim), Francisco, uma das personagens, lê um trecho deste livro.
Achei instigante e bem provocativo, agora fiquei ainda com mais vontade de ler!
Boa dica!
Abs!

Nekas disse...

Já tinha ouvido falar deste livro e de uma possível adptação cinematográfica ou mini-série, contudo foi desmentido(penso eu)...

Abraço
http://nekascw.blogspot.com/

Renan Lopes Castilho disse...

Há... acho que esse é interessantee eim... hahahahahahah brincadeira...
mas em fim, deve ser sim... poutz... vc ja leu ?

Paulo [ALT] disse...

Oii
Gostei bastante da capa que você colocou. É, mais uma vez ¬¬ rs. Sabe, mesmo você já tendo falado pra mim da autora e muito bem e eu "ter querido" ler já, ... não sei... ainda fico meio estranho, não sou muito ligado nos nacionais. Mas se é indicação sua pode certeza que eu confio. Bom, vide "Eu Sei Que Vou Te Amar", deu certo ^^. Você tem esse né? Deve ter lido ai. Parece ser todo elegante o conteúdo, apimentadamente elegante hahah

Vê se aparece sumido.
Where are you?
Abraçoo

Prissyrj disse...

Não é meu tipo de livro, mas parece realmente ser bem intrigante....

Abraço

Paulo Braccini disse...

instigante ... na lista de boas indicações com prioridade ... obrigado querido pela dica

bjux

;-)

Roberto F. A. Simões disse...

Envie-me seu e-mail para o geral.cineroad@hotmail.com

Tenho um desafio a propor que gostaria muito que aceitasse

Cumps.
Roberto Simões
CINEROAD - A Estrada do Cinema

Fátima Lima disse...

Eroticamente delicioso... Hilda e sempre suas subversões normativas. Excelente leitura para as férias.. Gostei da dica. Tb conhecia mais seus livros de poesia...

railer disse...

enquanto a pornografia vale-se do exibicionismo, o erotismo se firma no escondido, no desejo do que estaria por traz daquilo que é encoberto. muita gente não entende essa diferença.

Guto Angélico disse...

A primeira vez que ou vi fala desse livro foi assistindo o filme Do Começo ao fim onde trechos foram citados e agora lendo sobre ele, me deu vontade de ler.

disse...

Olá! Além de crítico de cinema, também discorre muito bem sobre literatura. Percebo que curte o jornalismo cultural. Aliás, pela defesa do diploma expressa no blog, você é ou vai se formar em jornalismo. Certo?
Continue postando estes bons textos.
Abraços!

Reinaldo Glioche disse...

Primeiro um comentário sobre o cometário anterior. O Cris vai se formar em jornalismo e como tal, obviamente defende a exigência do diploma. Uma vez que é inconcebível exercer uma profissão (de nível superior) sem ter se preparado para ela. Ou vc confiaria em um médico cuja procedência tenha sido anos e anos observando outros médicos, mas sem ter cursado uma faculdade? Ou a um advogado que vê muitos filmes de tribunal e lê livros de direito sem a devida contextualização? O supremo brasileiro fez um julgamento politico. Como o realizado nos dois últimos casos julgados. O caso Cesari battisti e sobre o mensalão mineiro. Repare nos votos de Gilmar mendes a respeito.

Sobre o livro: Não me lembro desse livro em particular, mas gosto muito da literatura que se propõe a exercicios como esse. Belo texto CRIS.
ABS

Thales Capitani disse...

.

Há!
Você anda lendo minha planilha de leituras!? Rss
Assim que eu terminar CAIM - só falta comprá-lo e lê-lo! rss - Hist é a próxima!

Thales Capitani disse...

.

Há!
Você anda lendo minha planilha de leituras!? Rss
Assim que eu terminar CAIM - só falta comprá-lo e lê-lo! rss - Hist é a próxima!

Elaine Barnes disse...

Olá Cristiano! Seu blog é um grande incentivador de leitura. Coloquei seu nome em uma "árvore bloguealógica"termo que inventei para homenagear os amigos,gostaria que fosse partilhar do aniversário de 1 ano do meu blog. Obrigada bjão

Júnia L. disse...

Mais uma vez postagem inteligente, diferenciada e apaixonante.
Passar aqui é sempre um prazer imensurável
Menino, você vai longe viu!?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Aperitivos deliciosos

CinePipocaCult Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos Le Matinée! Cinéfila por Natureza Tudo [é] Crítica Crítica Mecânica La Dolce Vita Cults e Antigos Cine Repórter Hollywoodiano Cinebulição Um Ano em 365 Filmes Confraria de Cinema Poses e Neuroses