Homoerotismo Espiritual?

O livro Para Sempre Comigo configura-se deliciosamente e seriamente como uma polêmica abordagem espírita. Adota, dentro do princípio da base narrativa, o uso do melodrama literário do homoerotismo. É possível? Sim, a abordagem da obra – psicografado por Marcelo Cezar pelo espírito de Marco Aurélio – foca na trajetória de Caio, jovem imaturo que, totalmente fora de perspectiva de vida, vive imerso na perversão sexual: encontra na prostituição e no sexo casual uma forma de obter sucesso profissional, de alguma maneira ele vê nessa prática um recurso para realizar suas vontades pessoais e, assim, conseguir melhor chances. O livro é um instrumento narrativo poderoso sobre a sexualidade promíscua, transgressão comportamental, imaturidade juvenil e tem como base o espiritismo de Kardec. Unindo elementos de suspense – Caio se vê num jogo de intrigas, falsidades e até é acusado de um crime que não cometeu – que provocam reações sensíveis para quem lê, o enredo é surpreendente. Através dos personagens centrais, contextos de homossexualidade, relações amorosas e até temas sobre AIDS são pautados. A estética narrativa, repleta de diálogos pessoais e pensamentos dos personagens, tem uma linhagem objetiva proporcionando um texto prazeroso, além de fácil identificação com a obra o leitor pode refletir pela perspectiva psicológica dos personagens. De fato, poucos livros espíritas adotam essa abordagem ou mesmo linha narrativa temática, visto que o livro é recheado de ações motivacionais ousadas, rebeldes e passionais dos personagens – o uso da polêmica consiste na naturalidade, no sincero tom da sexualidade gay que serve de reflexão posterior. Homens desvirtuados, mulheres carentes, sem caráter ou por vezes inconstantes, conseguem exercer certo fascínio – ainda que, dotados de péssimos hábitos e imaturidade comportamental. Ainda que tenham atitudes psicológicas agressivas, os personagens, aos poucos, vão mudando e eles próprios se auto-questionam e amadurecem, encontrando um eixo – obviamente, a história revela uma trama espiritual por baixo de tudo. Caio vive o desespero pra provar que é inocente, mas também sofre pra mudar a condição da própria vida já firmada na perdição da carne e da moralidade. Será que ele terá ajuda Divina? Deus pune? Ou a vida tem outras razões para nos colocar diante de difíceis desafios? As leis da vida são mais infalíveis do que as dos homens. E a espiritualidade está mais além de tudo que se espera. Neste extraordinário romance, há a oportunidade de entender os segredos da inteligência que move os destinos do homem. O ato do exercício literário ganha novos contextos com uma proposta mais ousada e menos tradicional? O trabalho de composição de centralizar os personagens em atitudes transviadas, como uma forma de expressar uma catarse libertária ao fim, é bem eficiente. Envolve, cativa e também seduz. Eis que a literatura homoerótica alia-se ao espiritismo?

22 opinaram | apimente também!:

Gilson disse...

Não vou falar muito porque não sou adepto ao espiritismo.

Abs

C@urosa disse...

Olá meu caro Cristiano Contreiras,o livro me parece bem interessante, são temas que devem ser mais debatidos por todos, uma leitura atual, num momento de afirmação e mudanças sociais necessárias e urgentes. Muito bom!

Paz e harmonia,

forte abraço

C@urosa

Kamila disse...

Tenho certa inclinação pelo espiritismo, mas nunca li nada a respeito. Este livro parece ter uma temática bem interessante. Gostei da sua análise.

Alan Raspante disse...

Eu estava mesmo procurando uma boa leitura e nem sabia da existência deste livro. Vou procurá-lo, achei interessante.
Ou Melhor, tudo o que vc escreve é interessante !
hehehehehe
abraços !

Tânia regina Contreiras disse...

Interessante, parece. Acho que é preciso, sim, renovação nas abordagens, mesmo em romances de cunho religioso. Se reparamos bem, tudo é espiritual, respondendo à pergunta do título do post.
Beijos

Einstein² disse...

Parece um bom livro, empora o ultimo que li com tematica espírita-homoafetiva tenha me deixado bastante a desejar, O Preço de Ser Diferente. Mas vou porcurar ler, pelo menos pela estrutura e pela arte. Resenha bem tecida! XD Ósculos!

Clenio disse...

Oi, Cris...
Não sou muito chegado à literatura espírita - os poucos contatos que tive com livros com este tema me soaram espúrios, mal escritos e com uma lição de moral que não me agrada nem um pouco.
Nada contra a doutrina e sim contra a qualidade de escrita das referidas obras...

@adrianaarndt disse...

E daí que eu morro de medo (vergonha) de comentar as suas postagens por que você e seus "leitores" estão num patamar que eu jamais alcançarei! Bem, eu cresci aceitando com total normalidade o Espiritismo. Também não tive muita opção: ou tudo aquilo durante as reuniões às quais assisti desde pequena era normal, ou seria eu a anormal por sentir milhares de "presenças" ao meu redor. O que sempre me "animou" nos asseclas de Kardec é a versatilidade: há muitos escritores e palestrantes que simplesmente conseguem captar "o atual" e entrelaçá-lo a toda a base deixada há tanto tempo pela Doutrina. Pelos vistos este livro é um excelente exemplo, pois não trata de um assunto fácil mas consegue ser preciso sem fanatismos. Você coloca muita coragem no que faz. Admiro as suas postagens. Todas, basicamente.

Cristiano Contreiras disse...

GILSON: Ah, que pena! Mas, respeito!

KAMILA: Obrigado, se puder leia!

CAUROSA: Se possível, leia o quanto antes, merece atenção, abraço!

ALAN RASPANTE: Creio que este vai te cativar, garoto! rs

TÂNIA REGINA CONTREIRAS: Se quiser, te empresto o livro!

EINSTEIN²: Conheço este também, mas acredite: Para sempre comigo é mais profundo! Abraço

CLÊNIO: Ah, puxa...não é pra tanto, há bons livros no âmbito literário espírita! Abraço, amigo!

ADRIANAARNDT: Grato pela gentileza e comentário!

Rodrigo Gerace disse...

Que interessante! Bom saber que o espiritismo alia-se ao homoerotismo, ainda que sem erotismo, mas no intuito afetivo e de cumplicidade entre parceiros.Crendice? Não importa. Estamos falando de afeto, amor e seres humanos. É obvio, mas as pessoas esquecem. Belo artigo Cris! Apimente mais.

Caco disse...

Quero ler!

Ana Lucia Franco disse...

Olá, embora me interesse por literatura espírita, é difícil um livro que não caia em clichês. Mas, me interessei por este que vc comentou. Acompanho teu blog e aprecio teus comentários. Vou conferir.

Nelson Soares disse...

Isto não é uma análise. É uma muito boa análise, um exemplo.

Fiquei curioso e espero mais críticas. Quanto à coexistência entre espiritismo e homossexualidade, deixa-me que te diga que não duvido dela nem por um segundo...

Stay Well

Jenson J, disse...

Na verdade não sei do que se trata, mas irei dar uma procurada, livros espiritas são sempre interessantes, não sabia que gostava de tais!

Gusta Fernandes disse...

A temática do livro muito me interessou, a abordagem de um tema tão atual, como conseguir progresso por meio da prostituição, e a lado do pensamento espírita de cada indivíduo retorna em outras vidas para consertar os erros de vidas passadas parece intrigar.
A minha dúvida fica em saber se no livro, o autor coloca o homossexualismo como um ato errado, visto como pecado, ou aborda sem recriminação olhando em base o amor entre as pessoas em primeiro lugar, antes do sexo...

Bom, adorei a dica, e vou tentar ler esse livro o mais rápido possível, e tirar toda minha curiosidade sobre a abordagem do tema.

Abraços!

Fernando disse...

O livro parece abordar questões bastante complexas e interessantes. Fiquei interessado por ler!

Cristiano Contreiras disse...

RODRIGO GERACE: Pois, é interessante mesmo, viu? Se puder, confira!

CACO: Leia! rs

ANA LUCIA FRANCO: Oi, Ana. Obrigado pela presença gentil, leia sim e vai gostar.

NELSON SOARES: Puxa, grato pela visita! Se puder, conheça.

JENSON J.: Eu sou espírita! rs

GUSTA FERNANDES: É bom você conferir, mas te digo que não condenam a homossexualidade não. Abraço

FERNANDO: É complexo pela abordagem sim, mas é muito simples! Cativa!

Marcos Campos disse...

Como sempre, vc consegue aguçar a curiosidade da gente!

Anônimo disse...

É bom perceber que a literatura espírita toma um ar mais natural e atualizado, abordando temas que inquietam numa linguagem clara e acessível a quem, estando no mundo e por ele envolvido, necessita tecer suas reflexões a partir de um panorama que se aproxime da sua realidade. Através de vc li o livro, devorei-o, pois é realmente envolvente!

rodrigolopes3240 disse...

Todo homem deveria experimentar uma relação homossexual uma vez na vida. Não mata, não tira pedaço e acabaria de vez com o preconceito. Uma coisa tão normal. Todos passariam por essa experiência, que só não é comum por questões culturais.

Lívia Azzi disse...

Olá Cristiano!

Vim conhecer seu blog blog por indicação do Luiz Neve do "Carrancas Literárias".

Gostei daqui. Você tem bom gosto e faz apresenta bem cada narrativa com objetividade e criatividade.
O que além de despertar nossa curiosidade de ler cada obra descrita também intera do que se trata.

Abraço!

Aleatoriamente disse...

Olá Cristiano,
Interessante mesmo a narrativa sobre o livro, confesso que fiquei curiosa.
O espiritismo está ganhando meios, de comunicação social em maior foco.

Foi um prazer vir aqui.
Abraço.
Fernanda

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Aperitivos deliciosos

CinePipocaCult Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos Le Matinée! Cinéfila por Natureza Tudo [é] Crítica Crítica Mecânica La Dolce Vita Cults e Antigos Cine Repórter Hollywoodiano Cinebulição Um Ano em 365 Filmes Confraria de Cinema Poses e Neuroses