Instigante Sedução?

A concepção de revisar um clássico do livro de Gaston Leroux, com a genialidade de Andrew Lloyd Webber, foi perfeitamente eficiente. Eis que O Fantasma da Ópera exerce uma construção narrativa deliciosa cujo auxílio decorativo da sublime fotografia de John Mathieson provoca um verdadeiro fascínio. O enredo, conhecido por todos, consegue se aliar de inovações - diálogos, densidade em certas cenas, atmosfera de situações dramáticas. Gerard Butler é extremamente dominador, cativante e opera sua personificação com bastante sexualidade. A trama foca na história do Fantasma (Gerard Butler) que aterroriza, manipula e dita regras a uma companhia de ópera francesa. Quando uma soprano, La Carlotta (Minnie Driver, irreconhecível e altamente temperamental, excelente), abandona a ópera um dia antes da estreia, a jovem Christine (Emmy Rossum) tem a chance de substituí-la. Eis que o Fantasma exerce um desejo incondicional, sendo uma espécie de tutor para ela. Mas, Christine é cortejada por Raoul (Patrick Wilson): o exímio cavalheiro, romântico, terno e de gestos carinhosos. O marido perfeito? Será ele o seu homem ideal? O roteiro provoca pela motivação passional, agressiva e quase mística da figura do Fantasma - ele é movido pelo ciúme, pela obsessão focada em Christine, quase uma loucura da paixão. Vendo-se em confronto com este desconhecido, sob o manto turvo do teatro e do mistério que esconde a máscara, Christine ouve a beleza da música, do charme sexualizado e sente-se atraída pelo Fantasma.

O que esconde este ser tão viril e tão misterioso? Há um tom quase gótico na figura do Fantasma, seja no seu amor visceralmente sofrido e no seu tormento de querer possuir uma mulher tão sensível - contrapondo-se com seu caráter ora frio, ora tenebroso. A direção de Joel Schumacher consegue transpor uma realidade interpretativa tangível, obviamente o charme está na condução dos atores centrais. Emmy Rossum consegue transparecer toda a fragilidade feminina perante um homem inatingível, aparente opressor masculino que apenas a seduz fervorosamente. Como sucumbir a um desejo? A delícia é observar o misto de vilania e humanidade presente na contextualização da personalidade do Fantasma - ele é apenas uma vítima? Ou sua vida, árdua e marcada por martírios, seria influenciadora de seu caráter? Christine permeia entre o desejo, a dúvida e a própria lealdade ao seu gentil inocente Raoul - Patrick Wilson em uma caracterização concentrada, melosa e delicada.

O filme exerce um estudo sobre o amor desenfreado, o desejo aquiescido, a violência do ciúme desmedido. Há beleza maior? É um belo retrato sobre relacionamento. A própria figura do Fantasma exerce a dualidade: Ele se mostra um ser glorioso, másculo e imbatível - mas, esconde dentro de si sentimentos de desvalia, ódio, ressentimento e demonstra que não é tão auto-suficiente assim. Precisa de amor, necessita de sexo: mais, há de viver em pleno tormento por, de fato, não assumir sua fragilidade. Poderia ser mais humilde? Sentimentalmente, usa Christine para não viver mais sozinho, visto que nem ele mesmo parece aceitar sua monstruosidade - tanto física, quanto comportamental. E Christine é o símbolo de amor idealizado - dois homens lutam por ela - e compaixão genuína. Terá ela que escolher entre a sedução amorosa do Fantasma ou o amor convencional fiel de Raoul? O aspecto visual, a narrativa mesclando canções inebriantes e cenas envolventes em planos belos de fotografia - revelam um exercício de beleza cinematográfica.

E as músicas são decisivas à delícia do filme: Gerard Butler incorpora cada canção com personalidade - totalmente ambíguo, ambivalente, misto de tragédia e romance, horror e paixão; Emmy Rossum canta com suavidade e Patrick Wilson é puro charme embalando a verve musical. As canções "The phantom of the opera", "The point of no return" ,"Think of me", "The music of the night" e All I ask to you" são deslumbrantes nas cenas. A leitura musical, emocional e visual são funcionais neste espetáculo envolvente que exala amor, desejo e sexo.

22 opinaram | apimente também!:

Casé Daniel disse...

"Descabeladamente romântico"
kkk

Nekas disse...

É, provavelmente, o meu musical preferido pois eu até nem gosto muito de musicais!
A história é bela, o fecto de o Fantasma procurar companhia em Christine, como tu dizes, é uma prova de amor, já para não falar de poderosa voz de Butler!


Abraço
Cinema as my World

Marcio Melo disse...

Confesso que não vi nenhuma das versões do fantasma da ópera, nem mesmo esta com Butler.

Vergonha eu sei, mas depois de seu excelente texto vou procurar correr atrás de assistí-lo!

Marcio Melo disse...

Confesso que não vi nenhuma das versões do fantasma da ópera, nem mesmo esta com Butler.

Vergonha eu sei, mas depois de seu excelente texto vou procurar correr atrás de assistí-lo!

Anônimo disse...

Tão humanamente dual, esse fantasma, ele e todos não, não?

beijos

Renato Orlandi disse...

Eu adoro esse filme, já assisti milhoes de vezes e nao me canso. Nao sei se pelo tipo ou intensidade/forma de amor que envolve ou pela história, que também é muito triste... Bom findi!

Luigi Lopes disse...

Oi Cristiano. Adorei seu post, mas não posso comentar do filme porque não o assisti. De qualquer forma, o universo dele é um pouco conhecido por todos até mesmo via canções. Abraços!!!! Já tomei nota!

Amanda Aouad disse...

Devo confessar que sou completamente apaixonada pelo Fantasma da Ópera. Ainda quero ver a peça em Londre ou na Broadway. Vi a versão paulista e fiquei com gosto de quero mais.
Quanto ao filme, foi uma realização de um sonho ver a montagem da peça na grande tela (já que versões fílmicas já existiram, mas sem o mesmo brilho). O balé de "The point of no return" é lindo. A atmosfera de The Phantom of the Opera" é maravilhosa. E "All I Ask to You" é uma das músicas mais românticas já feitas. Adoro, e adorei seu post.

bjs

Serginho Tavares disse...

achei esse filme muito chato

Mirella Santos disse...

Lindo! Sublime! E o melhor um musical! adoro musicais, mas do que gosto de filmes de terror rsrsrs.

A história é linda, mas um tanto trágica seu final, adoro as últimas músicas do filme (que por sinal não sei o nome). Um verdadeiro clássico musical. Bjos Blogmurus metido

Gustavo disse...

Cristiano, você está na minha lista de contatos do MSN sim, acabei de checar!

Quanto a O FANTASMA DA ÓPERA, tive a mesma impressão que você, o que me surpreendeu, pois sou avesso a romances e a Joel Schumacher. Mas neste filme, emocionante, ele acertou a mão.

Alan Raspante disse...

Não vi até hoje nenhuma versão do filme O FANTASMA DA ÓPERA, mas depois de ler esse post, fiquei com muita vontade ! xD

Vivi Ferreira disse...

caraca o fantasma da ópera é de longe o meu musical favorito, e esbanja sedução e carisma

gerard butler está ótimo, mas é rossum que ganha os meritos por sua divisão de sentimentos expostos em tela.

bjokas,
vivi

www.cinefilando.blogspot.com

Carolyne Mota. disse...

Adorei a forma como você escreve, minunciosamente, perfeitamente bem.
Abraços!

Wagner disse...

Oi. Adoro cinema e gostei muito das suas dicas e resenhas. Voltarei mais vezes, com certeza. Abraço!

Marcelo disse...

esse filme é demais....

um dos melhores trabalhos de trilha sonóra do andrew webber

Kamila disse...

Esse filme é meio complicado. É somente uma bonita embalagem sem conteúdo. Mas, analisando o fascínio que o Fantasma exerce sobre Christine. Ele é até compreensível. Fantasma é misterioso, perigoso, sedutor. Toda garota se interessa por um tipo assim em algum momento. Agora, é compreensível também a escolha dela por Raul. Raul significa segurança, amor, confiança. E com esses, a gente casa! :)

PS: ADORO a performance da Emmy Rossum neste filme.

Luiz Henrique disse...

Eis que pela primeira vez desde que passei a frequentar aqui, você escreve sobre um filme que eu não gosto. Odeio essa versão do "Fantasma", acho-a totalmente descartável, em todos os sentidos. Mas gosto é gosto, e a gente tem de respeitar. Mas fica a minha opinião. Um abraço!

Luis Galvão disse...

Eu até gosto desse filme, não tanto quanto a obra em si (uma das mais belas e instigantes que já vi ou ouvi). Acho o visual ótimo e as interpretações boas também.

Cristiano Contreiras disse...

CASÉ DANIEL: HAUAHAUAHAUAH!

NEKAS: É, um dos meus favoritos também, fato!

MARCIO MELO: Puxa, trate de vê-lo, viu? rs

TANIA: Sim, concordo!

RENATO ORLANDI: Eu também não me canso, um filme único!

LUIGI LOPES: Tome nota e assista!

AMANDA AOUAD: Eu sou um fã, um apaixonado, esse filme é fantástico!

SERGINHO TAVARES: Chato? Que pena! Discordo, rs

MIRELLA SANTOS: Um clássico novo incontestável, de fato! Musical lindo, beijos Sra Blogmurus!

GUSTAVO: Ok, mas nunca te vejo online! Acertou muito a mão mesmo! Um filme perfeitinho!

ALAN RASPANTE: Veja logo, vá! rs

VIVI FERREIRA: Um musical inesquecível!

CAROLYNE MOTA.: Obrigado mesmo!

WAGNER: Concordo! Apareça mais, viu? abs!

KAMILA: Puxa, embalagem sem conteúdo? Discordo, viu? Mas, eu acho um filme lírico até!

LUIS HENRIQUE: Eu respeito seu gosto, mas discordo totalmente, rs

LUIS GALVÃO: Eu acho um visual arrebatador! A direção e atuações são sublimes!

Clenio disse...

Oi, Cris

Na verdade acho essa versão do Joel Schumacher um tanto chata... Tem inúmeras qualidades, obviamente (a direção de arte, a fotografia, algumas canções belíssimas), mas tenho a impressão que erraram na mão. Acho a Emmy Rossum inexpressiva e o romance dela com o Patrick Wilson não me convence. Gerard Butler é jovem demais pra viver a personagem-título e a edição não é tão ágil como a de outros musicais modernos que eu adoro ("Evita", "Moulin Rouge" e "Chicago"), assim como falta a ele um pouco de ironia e bom-humor.
Mas "All I ask of you" é linda até na versão em português e a voz de Butler arrepia em "The phantom of the opera". Essas cenas valem o filme!

Bjo,
Clênio
www.lennysmind.blogspot.com
www.clenio-umfilmepordia.blogspot.com

ƸӁƷBeautiful Butterfly WomanƸӁƷ disse...

Nossaa!!estou encantada com seu blog...eu ameiiii!!!simplesmente serei sua fã incondicional...seus posts sob os filme são fantásticos...vc.narra a história do filme como ninguém...é tão perfeitooo que parece que estamos dentro do filme...me tornei sua seguidora...e deixarei entre os meus favoritos....ahhh!!este filme é simplesmente um DESLUMBREEEE...!!!amigo desejo á vc.uma semana cheia de amor...bjus queridooo!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Aperitivos deliciosos

CinePipocaCult Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos Le Matinée! Cinéfila por Natureza Tudo [é] Crítica Crítica Mecânica La Dolce Vita Cults e Antigos Cine Repórter Hollywoodiano Cinebulição Um Ano em 365 Filmes Confraria de Cinema Poses e Neuroses