Dark Love Soundtrack

Talvez um dos mais criteriosos instrumentistas do âmbito cinematográfico da atualidade, Alexandre Desplat conceitua música de qualidade incontestável. Expressivo compositor francês, grande contribuidor à beleza da sonoridade da sétima arte e indicado várias vezes ao Oscar e vencedor do Globo de Ouro - é um criador que merece ser observado. A bela trilha sonora composta por ele para o filme Lua Nova é um dos elementos mais fascinantes da película - o tipo de trabalho que a música é composta de forma poética sobre as cenas do filme, não serve apenas como mero pano de fundo, é elemento dramatúrgico que denuncia o estado psicológico dos personagens, a função de uma passagem na trama, completa o enquadramento. Sem contar que são pérolas a serem desfrutados pós-filme. Sua prestação como autor do score do filme demonstra a sua impressionante verve criativa - a composição, o desenvolvimento e o conceito da orquestra resultam num intenso trabalho que, determinado, conduz toda a atmosfera do segundo filme adaptado do livro de Stephenie Meyer, sob a direção de Chris Weitz. Alexandre Desplat criou uma música-raiz, o tema central, altamente melódico e que conduz, num misto de romantismo e leve dimensão sombria, o universo da saga de Bella, Edward e Jacob e cia. Logo na primeira faixa que leva o título do filme, "New Moon", Desplar recria sua melodia clássica repleta de mistério, equilibrando o charme que acompanha o foco narrativo do filme. Faixas como "Bella Dreams" - que reflete uma importante cena de abertura do filme - e "Edward Leaves" são amplamente densas, nelas Desplat trabalha com o limite da tristeza, emoção, é impossível não acompanhar o desenho dos instrumentos com tanta sensibilidade.

Os violinos são responsáveis pelo extremo cuidado com a melodia, além do ritmo classicista que é presente no score. As 21 faixas são partituras que evocam uma atmosfera sonora quase lúdica, ainda que deveras depressiva. Capta o tom dos personagens? Talvez, de fato, seja um score que já nasceu memorável - ainda que poucos tenham conhecimento. Desplat parece marcar as emoções de Bella sob sua própria perspectiva, visto que a trama é em primeira pessoa - assim como no livro - e essas variações sonoras expressam a própria respiração da personagem. Enquanto a pontuação de Crepúsculo, por Carter Burwell, era muito mais sexy e dinâmica - Lua Nova encontra a atmosfera musical do melodrama de Desplat com pianos, violinos e flautas sutis. Este álbum difere do outro lançado juntamente, New Moon: Original Motion Picture Soundtrack - este com canções diversas de artistas do pop-rock. Já as canções do Score são pontuadas com emotividade e dão tratamento de luxo ao filme. Não é destinada, apenas, aos admiradores da saga - o valor há de ser reconhecido, efetivamente, sem preconceitos.

A estrutura musical da composição de Desplat transfigura toda a amargura vampírica do personagem Edward, o romantismo passional devoto de Bella e capta a sensibilidade singular do lobisomem Jacob - nas canções "I Need You", "Dreamcatcher" e "Almost Kiss". Os tons condensados lúdicos de suspense são revelados nas composições destinadas aos Volturi - "To Volterra" e "The Volturi". Deliciosa trilha sonora soturna.

30 opinaram | apimente também!:

Luigi Lopes disse...

Gostei deste post, preciso conhecer ainda as obras literárias e cinematográficas da série. De qualquer forma, este post mostra um Cristiano diferente que eu ainda não havia lido.

Alan Raspante disse...

A Trilha Sonora instrumental do filme é fantástica !
Com certeza é uma arte a parte do filme, um bélissimo trabalho de Alexandre Desplat .

joyce domingos disse...

oi cris!!

obrigada pela explicação no post anterior..estou lendo mais a respeito!!

eu ammmeeei new moon....e a trilha acompanhou muito bem o mood do livro e do filme.....uma trilha muito down...muito obscura.....

diferente da trilha de crepúsculo..que era até mais comercial^^

adoooooro este apimentário^^

bjbj

Mirella Santos disse...

Você me apresnetou uma do primeiro filme, mas eu prestei mais atenção quando assiti o filme, pois fica mais interessante. Quando eu ver Lua nova novamente eu te falo. Bjss Blogmurus!

Nekas disse...

Concordo imenso com o que escreveste.
New Moon é muito contestado contudo, a opinião em relação à qualidade soberba da banda sonora mantém-se unânime...

Concordo quando dizes que a banda sonora envolve as cenas de uma forma profunda e produz o drama ao qual os livros apresentam...

Abraço
Cinema as my World

Cristiano Contreiras disse...

LUIGI LOPES: Recomendo que leia os livros, conheça os filmes já lançados e experimente observar a trilha sonora que é bem interessante. Abs!

ALAN RASPANTE: É mesmo fantástica e concebe todo o tom dos personagens, abs

JOYCE DOMINGOS: Eu concordo contigo, mas a trilha de Crepúsculo de Carter Burwell também tem seus pontos positivos. Obrigado pelo carinho!

MIRELLA SANTOS: Ok, veja e ouça a trilha com atenção! Até, Blogmurus!

NEKAS: Merecia um post aqui por isso, a trilha sonora é belíssima. Abs!

Kamila disse...

Eu adoro o trabalho do Alexandre Desplat. Para mim, ele é o melhor compositor de trilhas da atualidade. E o trabalho dele, em "Lua Nova", foi excelente, como sempre!

Tiago Fagner disse...

Você sempre com uma visão aprofundada do cinema rapaz. E mostrando lados que nós meros telespectadores normais não costumamos observar. Parabéns!

Abraço!

Jenson J, disse...

Alexandre, se enxeu de trabalho, porém nem todos foram bons, rs.

leo disse...

Eu particularmente acho o filme um saco , mas a trilha sonora é muito bem feita.
Alexandre Desplat é um gênio.

@philipsouza disse...

Bom suspeito a isso..sempre curti a trilha ela sempre inspira algo..e o grupo de sonarizaçao da saga vem a calhar nas horas certas passando aquela realidade e emoçao ao filme para o fã, telespectador que o assiste e o segue..
Um dos apces é a Meyer poder selecionar junto ao diretor a trilha dos filmes e ainda proporcionar como Pattinson a sua participaçao na trilha....a valorizaçao que engrandece a obra...

abraços

Vini.viti.vini.. disse...

Sério que era o Desplat??? Je ne savais pas! :O

Marcoso Fabricadehumor.com disse...

Passei pra garadecer a visita, adorei seu BLOG. bom fim de semana

Cristiano Contreiras disse...

KAMILLA: É mesmo, um trabalho primoroso!

TIAGO FAGNER: Obrigado mesmo!

JENSON J.: Você conhece esse score? rs

LEO: Discordo, o filme é ótimo bem como a espetacular trilha sonora. Abs!

@PHILIPSOUZA: Assino embaixo, caro!

VINI.VITI.VINI: É ele sim!

MARCOSO FABRICADEHUMOR.COM: Grato!

Renato Orlandi disse...

Eu adoro esse saga, e os CDs ouço apenas em momentos de pura tristeza rs... Bom findii!

Gilson disse...

Cristiano, fiquei bem animado, até porque já reservei Lua Nova na locadora para o próximo feriado, mas quanto ao filme, vale a pena ver? Boa trama?

Abs

PS: você ainda não foi visitar o Momentos Compartilhados que está sndo reconstruido.

Gilson disse...

Cris

GM de Gilson Motta...rs...rs...já até voltei com a foto antiga e meu nome, alguns não estavam me reconhecendo.

Abs

Ari Cabral disse...

Cristiano, consegui.
http://ocportugal.blogspot.com/2010/03/blogumus.html

Abraços.

Thomaz Ribeiro disse...

São esses elementos que, às vezes passam despercebidos, que podem salvar um filme do fiasco total.

Luis Galvão disse...

Acho que Desplat merece urgentemente um Oscar! Assim como Giacchino ganhou esse ano (e merecia há muito tempo), Desplat tem obras fantásticas no seu currículo, e em Lua Nova ele á mais um show sonoro.

bruno knott disse...

A trilha sonora é de fato muito boa. Um dos poucos pontos positivos dessa saga, ao meu ver.

Abraços cara!

Rodrigo Mendes disse...

Já assistiu COCO ANTES DE CHANNEL com a Audrey Tautou?

Desplat está requisitado.

Acho a trilha de Lua Nova delicada.

Acredite não vi o filme ainda, rs!

Abs!

Luiz Henrique disse...

Só passei a admirar seriamente a trilha da saga Crepúsculo depois que você me enviou algumas faixas, por msn. Desde então passei a prestar mais atenção, portanto, se eu acabar gostando de algum desses filmes, a culpa será sua! HAHAHAH. Um abraço!

Cristiano Contreiras disse...

RENATO ORLANDI: Também adoro!

GILSON: Veja os filmes, mas leia também os livros da saga, sem preconceito. Recomendo, abraço!

THOMAS RIBEIRO: Passam muito despercebidos, poucos param pra sentir essa bela trilha!

LUIS GALVÃO: Merece, sim! Na verdade, Lua nova deveria ter sido premiada com o oscar de trilha sonora e tenho dito!

BRUNO KNOTT: Concordo!

RODRIGO MENDES: Já, sim! E eu adoro o trabalho do Desplat! Veja logo o filme, rapaz! Ou melhor, a saga, hauahaua!

LUIS HENRIQUE: Puxa, espero que o sr aprecie a saga...são bons os filmes, rapaz! rs Reveja, rs!

Júnia L. disse...

Sei que este espaço é dedicado para a trilha sonora do filme Cristiano, mas como fiquei te devendo um comentário sobre o filme, ai vai:


Para mim é difícil pensar em filmes de vampiros que não estejam relacionados de alguma forma ao maravilhoso Drácula de Bram Stoker. O Vampiro de Stoker seduz com olhar, não é jovem, não é urbano e sente a necessidade constate de buscar sua amada imortal alem de possuir outros predicados clássicos do que conhecemos como vampirismo...
Infelizmente não consegui ver traços assim na saga “Crepúsculo” e além do mais não achei a interpretação de Robert Pattinson tão boa como dizem, fisicamente ele tenta vender uma imagem de James Dean mesclada com o perfil de jovem de caráter impar, perfeito. Kristen Stewart também não é atriz que imaginei, ela é sem expressão. Se está triste, feliz, decepcionada, ou sei lá o que mais, sempre apresenta a mesma cara, não consegue expressar outra fisionomia. Sempre sem sal...
A saga Crepúsculo é um filme voltado mais para o público adolescente e serve muito para venda de revistas, capas de cadernos e outras coisas mais que o publico nessa idade deseja...
Desculpe meu ponto de vista tão rabugento sobre o filme Cris, acho que estou ficando rabugenta e velha, são esses clássicos do cinema (rs)
bjao

Marcos Campos disse...

Se tem uma coisa boa nesse segundo filme é a trilha sonora, no mais, não gosto muito do filme nem das interpretações dos personagens...

Michael Doublott disse...

adorei a trilha sonora do filme, pra mim é uma das melhores que vi nos ultimos tempos em relação a filmes do genero.

Tiago Britto disse...

TA DEVENDO A ANÁLISE DE ECLIPSE!!! gostei dessas suas! abs

Marília Marques disse...

Vou assitir os filmes da série amanhã.
Em breve discutiremos sobre.


Ói eu marcando presença por aqui.
A sua crítica sobre o filme leio depois que assitir, ok?!
Prometo.

Visita também, menino:

www.fecheaspas.blogspot.com
[Ouvi dizer que este Blog é muito bom!]

Xêro!

Laura Garrido disse...

" Entendo que a saga completa no meu ponto de vista(porque já li todos os quatro livros),tem uma mensagem legal no ponto adequado ao rever certos valores. Ao contrário de ser apenas filmes que assistimos, e deixamos esquecidos quando saimos do cinema. A saga tem uma complexidade única,abrange toda questão relacionada com conceitos familiares,valores importantes não tão absorvidos pela adolescência. Conflitos interiores, amores intensos, e uma dosagem de ternura, fazem da saga uma boa opção para reflexão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Aperitivos deliciosos

CinePipocaCult Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos Le Matinée! Cinéfila por Natureza Tudo [é] Crítica Crítica Mecânica La Dolce Vita Cults e Antigos Cine Repórter Hollywoodiano Cinebulição Um Ano em 365 Filmes Confraria de Cinema Poses e Neuroses